Novidades » POLÍCIA CIVIL/BA: Saiu edital com 1.000 vagas!

 

POLÍCIA CIVIL/BA: Saiu edital com 1.000 vagas!

19/01/2018 13:01:01

A Secretaria da Administração do Estado publicou, nesta sexta-feira (19), o edital do concurso da PC/BA (Polícia Civil da Bahia) com oferta de 1.000 vagas imediatas.


Do total de oportunidades, 880 são para o cargo de investigador (remuneração de R$ 3.915,85), 82 para delegado (R$11.389,96) e 38 para escrivão (R$ 3.915,85).


Os candidatos a advogado devem possuir curso superior em direito. No caso dos cargos de investigador e escrivão, são admitidos profissionais com graduação em qualquer área.  

Para todas as carreiras, os vencimentos informados consideram o regime de trabalho de 40 horas semanais e já incluem o salário-base e a gratificação de atividade.


Será possível se inscrever no concurso da PC/BA entre 1 de fevereiro e 2 de março, por meio do site da Vunesp (www.vunesp.com.br), banca que organiza a seleção. As taxas custam R$ 140 para investigador e escrivão e R$ 160 para delegado. 


Sobre as provas do concurso da Polícia Civil da Bahia 2018


O processo seletivo envolverá sete fases. Na primeira e segunda, os inscritos no concurso da PC/BA farão provas objetiva (100 perguntas de conhecimentos gerais e específicos) e discursiva. A aplicação está prevista para 22 de abril, em Salvador. O conteúdo programático pode ser conferido ao longo da matéria.


Nas demais etapas, os candidatos passarão por exame biomédico, em 21 e 22 de julho; teste físico, em 9 de setembro; avaliação psicotécnica, em 21 de outubro; análise de títulos, em 20 de janeiro de 2019; e investigação social e de conduta pessoal.


O resultado final está previsto para ser divulgado em 8 de março de 2019. Segundo o edital, o concurso terá validade de um ano, prorrogável por mais um, a critério da Polícia Civil do Estado da Bahia


Reserva de vagas no concurso da PC/BA


O concurso da Polícia Civil da Bahia reserva a candidatos negros 25 postos no cargo de delegado, 264 no de investigador e 11 no de escrivão, conforme a lei estadual 13.182/2014.


A participantes inscritos como pessoa com deficiência, o número de vagas corresponde a quatro para delegado, 44 para investigador e duas para escrivão, de acordo com a lei estadual 12.209/2011.


Atribuições do investigador no concurso da PC/BA 2018


Proceder à investigação criminal e ao exercício de Polícia Judiciária, exceto quando relacionadas à matéria sob jurisdição militar; participar do planejamento, coordenação, supervisão e fiscalização das atividades operacionais e administrativas do setor sob sua direção; participar de levantamento de local de crime e interagir na execução de atividade investigativa; zelar pela incolumidade de preso; cumprir diligências, mandados e outras determinações de autoridades policiais e/ou judiciárias competentes, sendo responsável pela produção de dados, informações e conhecimentos; participar de estudos, projetos e pesquisas de natureza técnica ou especializada sobre ciências criminais, inteligência policial e estatísticas de crimes; efetuar prisões e busca pessoal, para fins de apuração de infração penal; participar de programas e operações de prevenção, repressão, controle da criminalidade, reconstituição e de ações de inteligência policial; executar tarefas de fiscalização de estabelecimentos de hospedagem, diversões públicas, teatros, cinemas, esportes e produtos controlados pela Polícia Civil, sendo-lhe assegurado o livre acesso aos locais fiscalizados; adotar providências sobre qualquer ocorrência policial de que tiver conhecimento, dando ciência imediata à autoridade competente; elaborar os relatórios de investigação criminal, conforme expedição de ordem de serviço; executar as ações necessárias para segurança das investigações; executar em trabalho de equipe operações de resgate de reféns; exercer assessoramento especializado e superior no âmbito da estrutura da Polícia Civil do Estado da Bahia; participar de estudos e pesquisas de natureza técnico-científica ou especializada sobre administração policial; alimentar e pesquisar, nos arquivos físicos e eletrônicos, dados sobre a identificação de pessoas; dirigir viatura em missão de natureza policial; coordenar e supervisionar a investigação criminal e a atividade de polícia judiciária, exceto quando relacionada à matéria sob jurisdição militar, e desde que no exercício da função de coordenação do setor de investigação.


Concurso Polícia Civil da Bahia: atribuições do escrivão


Lavrar os atos de inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência e outros procedimentos legais, contribuindo na gestão de dados, informações e conhecimentos; expedir, mediante requerimento de interessado e despacho da autoridade policial, certidões e translados; zelar pela guarda de papéis, documentos, procedimentos, armas e munições sob sua responsabilidade e de objetos e instrumentos apreendidos vinculados aos inquéritos policiais, termos circunstanciados e outros procedimentos legais; ter a guarda e responsabilidade, mantendo atualizada a escrituração em livros e/ou banco de dados; emitir guia de recolhimento, quando legalmente autorizado e determinado por autoridade policial; preencher planilhas de controle de inquéritos, processos e boletins; acompanhar a autoridade policial, quando necessário ao exercício funcional; prestar assessoramento especializado e superior no âmbito da estrutura da Polícia Civil do Estado da Bahia; expedir guias para exames periciais; escrever, subscrever e lavrar atos e termos e demais peças de procedimentos penais ou administrativos.


Atribuições do delegado no concurso da PC/Bahia 2018


Instaurar e presidir inquéritos policiais, formalizar o termo circunstanciado de ocorrência e outros procedimentos legais, instrumentos e atos oficiais, no âmbito de sua competência; exercer as atribuições previstas na legislação processual penal da competência da autoridade policial; planejar, dirigir, supervisionar e fiscalizar as atividades de investigação dos servidores policiais civis; planejar, dirigir, supervisionar, fiscalizar e avaliar as atividades operacionais e administrativas do órgão ou unidade policial sob sua direção; no curso de procedimentos, compete-lhe: expedir ordens de serviço, intimações e requisitar condução coercitiva, em caso de descumprimento injustificado; comparecer ao local de crime e requisitar a realização de exames periciais necessários para o esclarecimento do fato; representar pela instauração de incidente de sanidade mental do indiciado; representar à autoridade judiciária pela decretação de medidas cautelares, reais ou pessoais, ou ainda, quaisquer modalidades de prisões provisórias e pela concessão de mandados de busca e apreensão; solicitar, fundamentadamente, informações e documentos a entidades públicas e privadas; requisitar serviços e técnicos especializados de órgãos públicos, de concessionárias e permissionárias de serviço público, para esclarecimento de questões que possam subsidiar a apuração de infrações penais; dirigir e supervisionar operacionalmente, com exclusividade, a atividade de investigação criminal e o exercício da polícia judiciária, exceto quando relacionadas à matéria sob jurisdição militar; assegurar, no âmbito de sua competência, a unidade da investigação policial, bem como a eficácia dos princípios institucionais da Polícia Civil; adotar medidas necessárias ou participar de programas e operações, com vistas à prevenção, repressão e controle da criminalidade; proceder a estudos, levantamentos e análises de ocorrências policiais e criminais, visando à criação e ao desenvolvimento de programas, métodos, técnicas e rotinas do trabalho policial; participar de estudos e pesquisas de natureza técnica ou especializada sobre administração policial; prestar assessoramento em assuntos relacionados com a segurança pública e com a administração policial; zelar pela incolumidade dos presos.

Fonte: JCConcursos

Fale Conosco

Mande uma mensagem, clique aqui

Newsletter  

Cadastrar